Defensoria Pública vai oficiar Prefeitura de Gurupi sobre atendimentos na Clínica da Mulher


Publicado em 22/01/2018 16:39

DPE Gurupi / Divulgação

Ao identificar que alguns serviços não estão sendo oferecidos na Clínica da Mulher em Gurupi, a 230 Km de Palmas, no Sul do Estado, o defensor público Leandro Gundim afirmou nesta segunda-feira, 22, que vai oficiar a Prefeitura a fim de obter informações sobre o porquê da situação. 

Coordenador do Núcleo Aplicado às Minorias e Ações Coletivas (NUAmac) de Gurupi, o Defensor Público esteve na Clínica da Mulher na última sexta-feira, 19. Ele e a equipe do Núcleo conversaram com pacientes e servidores da unidade e verificaram que alguns procedimentos não estão sendo oferecidos, a exemplo do exame de colposcopia e cauterização.

“A Defensoria Pública irá oficiar o Município para solicitar informações sobre a situação” afirmou Gundim, ao verificar que alguns procedimentos ainda não estão sendo realizados no local.

A Clínica da Mulher foi inaugurada em novembro do ano passado em uma solenidade que integrou a programação oficial do aniversário do Município. A unidade foi criada para oferecer serviços à saúde da mulher gestante, atendimento de pré-natal de risco, exame citopatológico e mastologia.

A Clínica funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, na Rua 20, Setor União V. O atendimento é feito a partir de encaminhamento médico, por meio das unidades básicas de saúde da cidade. (Com informações do NUAmac Gurupi)



Autor(a): Cléo Oliveira / Ascom DPE-TO


Tags: nuamac gurupi, Clinica da Mulher